Conheça o time 

SOMOS TODOS VOLUTÁRIOS NESSA INICIATIVA!

Adriana Miralles Schleder

Engenheira de produção mecânica

UNESP - Campus Itapeva

Sandro Tavares Concieção

Engenheiro Mecânico

Washington Luis Reis Santos

Engenheiro mecânico

UNESP - Campus Itapeva

Renan Massa

Engenheiro mecânico

AVENIR 3D

Victor Souza

Engenheiro eletricista

Voluntário EDS

MICÉLIO

Alexandre Barbosa dos Santos

Engenheiro

Fábio Alher

Engenheiro naval

William Martins Alves

Engenheiro mecânico

Thiago Zmijevski

Engenheiro

Wallace Turcio

Engenheiro mecânico

Luiz Carlos Marengo

Engenheiro


Maria Aparecida Cerize Ramos

Fisioterapeuta Cardiorrespiratória 

 Dr Carlos Fernando Dornelle

Médico Emergencista 

Luiz Antonio Barbieri 

Engenheiro Mecânico

CEO Owntec

Luciana Casciny Pacífico

Engenheira química / IPT

Newton Hokama

Professor / Faculdade de Medicina de Botucatu

Lucimara Lima de Morais

Advogada

Maria Magalhães

Medica Neonatologista e Gerente Corporativa de Qualidade e Segurança do Paciente da SPDM

E NOSSO MUITO OBRIGADO AOS VOLUNTÁRIOS QUE NOS TEM ACOMPANHADO NESSA CAMINHADA!!!

Luciana Pacífico

Felipe Hansted

Cleide Elizeu

Juliana Dutra

Rui Gomez

Roberto C. da Costa

Amanda

Jorge Muniz

Ana Silva

Clara Fumes

Ana Facin

Luiz Durão

SOMOS UM GRUPO COM PROFISSIONAIS DAS MAIS DIVERSAS ÁREAS UNIDOS PARA TRABALHAR NA BUSCA DE SOLUÇÕES PARA A CRISE DO COVID -19. ATUALMENTE TEMOS POLOS NAS CIDADES DE ITAPEVA, BOTUCATU, BAURU, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS E CAMPINAS.

Somos a união de várias iniciativas que começaram de forma espontânea e independente e foram se unindo e colaborando de forma muito próxima. Motirõ é a união desses esforços em uma frente comum. Inicialmente nos unimos em torno do projeto da adaptação da máscara de snorkel EasyBreath da Decathlon. A ideia inicial surgiu na Itália onde a empresa Isinnova criou a válvula Charlote. Essa ideia se espalhou pelo mundo. Aqui no Brasil vários grupos começaram a trabalhar em paralelo, sem se conhecer. 

Luiz Barbieri da empresa Owntec, em Santa Cruz do Sul – RS foi pioneiro e desenvolveu uma solução um pouco diferente da italiana. A Decathlon sentindo que as máscaras seriam úteis na pandemia, como foram em outras partes do mundo, doou o estoque que tinha em suas lojas no Brasil. Para isso escolheu a ONG EDS (Expedicionários da Saúde) por seu destacado trabalho na área da saúde, em particular montando hospitais cirúrgicos de campanha para atendimento indígena no Brasil. A EDS, por sua vez, entrou em contato com o CTI para auxiliar no processo de desenvolvimento e fabricação das peças de adaptação, escalando seu engenheiro voluntário Victor para coordenar o projeto.

Em paralelo os professores Adriana e Washington no Campus da UNESP de Itapeva começaram a fabricar protótipos seguindo o desenho original. A eles se uniram o polo que se formou em Botucatu entre Fábio e Renan. Em São José dos Campos, ainda em paralelo, se formou uma robusta frente técnica com os engenheiros Alexandre, Luis Carlos, Sandro, Wallace, Willian e Thiago, que desenvolveram uma variação do projeto italiano. Em pouco tempo todas as frentes se unificaram em uma só. Depois ainda contaram com a inestimável colaboração institucional do IPT e de seus colaboradores Luciana e Rui para testar os protótipos. Contamos ainda com a ajuda indispensável de profissionais da saúde, sem qual esse movimento não seria possível.

Não temos o luxo do tempo. Não temos o luxo da duplicação de recursos e esforços. A situação de crise que nos ameaça pede um Motirõ, uma união para o bem comum.

©2020 por Motirõ - Soluções e Recursos.